Espada de Vidro – Victoria Aveyard

Antes de tudo, eu já fiz um Post sobre A Rainha Vermelha no meu antigo Blog, vocês podem conferir o Post clicando no link a seguir:https://onceuponaseasonblog.wordpress.com/2015/08/04/red-queen-a-rainha-vermelha/

Contem spoilers do livro anterior, antão se você não leu A Rainha Vermelha, não leia este Post.


 

Sinopse: O sangue de Mare Barrow é vermelho, da mesma cor da população comum, mas sua habilidade de controlar a eletricidade a torna tão poderosa quanto os membros da elite de sangue prateado. Depois que essa revelação foi feita em rede nacional, Mare se transformou numa arma perigosa que a corte real quer esconder e controlar.
Quando finalmente consegue escapar do palácio e do príncipe Maven, Mare descobre algo surpreendente: ela não era a única vermelha com poderes. Agora, enquanto foge do vingativo Maven, a garota elétrica tenta encontrar e recrutar outros sanguenovos como ela, para formar um exército contra a nobreza opressora. Essa é uma jornada perigosa, e Mare precisará tomar cuidado para não se tornar exatamente o tipo de monstro que ela está tentando deter.

Opinião: Depois de eu quase ter um ataque com o final do livro anterior, eu já estava louca para saber o que iria acontecer, e durante esse mês, o livro lançou aqui no Brasil.

O inicio do livro pode ter chegado a ser um pouco parado, um pouco de ação aqui e ali, mas ainda um pouco parado, depois com o desenvolvimento da história, meu deus, Assim, como Mare, há outros sanguenovos espalhados por Norta, mas, eles estão correndo perigo, pois o rei Maven está os caçando, então eles tem que correr para salvar essas pessoas.

Alguns sanguenovos podem ter poderes letais, serem pessoas idosas ou até crianças, e posso falar que muita coisa acontece você vai adorar a morte de alguns personagens, e chorar com a morte de outros, torcer para casais ficarem juntos, criar teorias e ficar angustiado (a) com o final desse livro.

E se você gosta de A Seleção e Jogos Vorazes, eu acho que você vai adorar esse livro, por que ele parece uma junção das duas histórias.

Mas lembre-se:

“todo mundo pode trair todo mundo”

By: Carol Campos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s